HARP 100 - INFORMAÇÕES VALIOSAS A RESPEITO DESTE "MILAGROSO" (PERIGOSO) PRODUTO (E-mail que recebi)

Postado por Thiago Araujo em 03/12/2009 às 19:23

  3 Voto(s)


Estou enviando este e-mail devido ao enorme consumo por parte dos Brasileiros de UM PRODUTO "MILAGROSO" PARA O TRATAMENTO DE REUMATISMO: o HARP 100. Informo logo aqui no início que NÃO REALIZEI TESTES CIENTÍFICOS COM O PRODUTO e que devido aos motivos relacionados neste e-mail, EU NÃO ESTOU FAZENDO APOLOGIA AO CONSUMO DO MESMO e muito pelo contrário NÃO ACONSELHO A SUA COMPRA E/OU UTILIZAÇÃO.

Durante este e-mail irei me referir ao HARP 100 como "produto" e/ou "substância", uma vez que, não aceito a denominação dada: "Medicamento Fitoterápico"

 

Segue o e-mail:



Segundo os vários relatos que li e ouvi, as pessoas ao consumir este produto conseguem uma aparente melhora na dor em pouquíssimo tempo e isto vem sendo traduzido pelos consumidores do HARP 100 como a CURA para uma determinada doença, muito embora o fator cura não possa de fato existir.

Tentei verificar na internet e não achei nada a respeito do produto: O mesmo não vem com informações nem da empresa fabricante (endereço, telefone e/ou CNPJ), nem do responsável técnico por sua fabricação; não apresenta bula com posologia e reações adversas; não apresenta a sua composição química, tampouco o seu principal princípio ativo; não é possível verificar resultados testes clínicos que tenham sido efetuados com este produto; não há informações a respeito de interações medicamentosas (interações deste com outros medicamentos), entre tantas outras coisas que deixam a todos (e são vários os brasileiros que já o consomem sabe lá por quanto tempo) sem nenhuma informação concreta acerca de sua segurança ou não.

A ANVISA e o Ministério da Saúde não se pronunciam a respeito deste assunto, o que torna o caso bastante estranho, porém informam que o HARP 100 está com sua venda proibida no Brasil devido a falta de seu Registro. Também, segundo o Dr. Lúcio Côrtes, CRM-CE 7998, este produto, intitulado pelo Drº como Perigoso, Criminoso, não apresenta "... qualquer informação na internet ou bancos de dados de publicações médicas sérias ou instituições ligadas a ciências médicas no Brasil e no exterior (MEDLINE, NHS, FDA, BIREME etc)..." (fonte: http://www.medicinageriatrica.com.br/2007/08/13/saude-geriatria/plantas-medicinais-fitoterapicos/). O médico ainda alerta para o fato de que a venda destes "medicamentos milagrosos" não é algo novo e que, neste GOLPE VELHO, de novo mesmo só tem o nome: HARP.

O pouco que se sabe referente ao produto vem de puras especulações, porém o fato é que este produto possui uma substância que está sendo comercializada/utilizada em alta dosagem (100 mg). 100mg por exemplo de morfina ou cortisona (substâncias, que por especulação, podem estar prensentes no HARP) seriam capazes de causar um "aparente" desaparecimento da dor já em alguns poucos minutos. Entretanto, 100 mg da droga, cortisona por exemplo, podem a longo prazer trazer transtornos irreversíveis aons rins, além de um ganho de peso excessivo e no caso da morfina podem levar à dependência. Ambas substâncias em excesso podem levar o paciente à morte. (ATENÇÃO! VOU INFORMAR MAIS UMA VEZ: AINDA NÃO SE TEM A CONFIRMAÇÃO DE QUAL SUBSTÂNCIA ESTÁ PRESENTE NO PRODUTO HARP. Cortisona e/ou Morfina SÃO EXEMPLOS DE SUBSTÂNCIAS QUE PODEM ESTAR PRESENTES)

A situação está ficando cada vez mais preocupante! É possível encontrar vários sítios "médicos" na web que aconselham a utilização do produto e inclusive chegam até a comercializar o mesmo: sem qualquer aconselhamento e/ou acompanhamento médico.

O interessante foi que no mesmo sítio em que o Drº Lúcio postou a sua observação, uma internauta fez o seguinte comentário:

 

"...Fiz uso do Harp 100mg por tres meses e minhas dores desapareceram completamente, já havia usado medicamentos alopáticos e não tinha resposta satisfatória. Após o uso e a melhora, solicitei do representante mais informações sobre o medicamento:planta,principio ativo, reações adversas e, pasmem, a resposta veio em forma de desforo ” se suas dores cessaram, pra que saber o que esta tomando?”….após esta resposta, fiz denuncia na Anvisa que me respondeu informando que não existe registro e que desconhecem…

Já procurei em varios site e não encontro a composição desse “medicamento” mas desconfio que é corticoide em dose elevadas pois aumentei 6kg e apresentei edema de membros inferiores varis dias.."

 

Cito agora um trecho, com meus comentários em verde, do site medicina geriátrica, a respeito do HARP 100:

 

"...O NATURAL LIFE TEM COMO PRINCÍPIO ATIVO EM SUA COMPOSIÇÃO UM VEGETAL (infelizmente não informam qual é o vegetal - algo bastante preocupante) QUE TEM NADA MENOS QUE 130 TRABALHOS CIENTÍFICOS PUBLICADOS NO PUBMED NORTE AMERICANO (Independente de haver artigos no Pubmed relacionados com o produto (a substância), qualquer droga, mesmo sendo testada várias vezes a nivel celular ou tecidual, não necessariamente, deverá ser utilizada como medicamento. Vários testes clínicos devem ser realizados cuidadosamente antes que a substância venha a ser comercializada e eu não consegui verificar isto em nenhum sítio científico relacionado à área - outro aspecto que devemos nos preocupar). EFEITOS COLATERAIS, EXISTEM, (quais efeitos eles não informam - outro erro!), APESAR DE FITOTERÁPICO, MAS SÃO INSIGNIFICANTES (Como assim insignificantes? Eles não sabem que a diferença entre um simples Chá e veneno está na concentração de uma deteminanda substância qualquer? Fitoterápicos podem e levam à morte sim se forem consumidos indevidamente como qualquer outro Medicamento) DIANTE DOS APROVADOS E DEVIDAMENTE REGISTRADOS E LEGALMENTE COMERCIALIZADOS COM O AVAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE (O MS informa que não há registro do produto! Inclusive em Brasília já houve o caso de prisão por venda deste produto que se encontra ilegal há 3 anos - vide o link da reportagem: http://www.jornaldebrasilia.com.br/impresso/noticia.php?IdNoticia=325298). EXISTE A LEI 10.742 ART. 24 QUE LHE DÁ COBERTURA (Eles esquecem que a lei trata de medicamentos que se encontram na fase experimental e ESTE PRODUTO, sequer teve seus estudos experimentais aqui no Brasil iniciados, tampouco verificam que na própria lei há o artigo 22 que trata de medicamentos que geram dependêcia física ou psíquica e este produto não apresenta estudos que comprovem a ausência de uma possível dependência gerada a partir de seu consumo). PORÉM INSIGNIFICANTE ( Falar que uma lei é INSIGNIFICANTE para um determinado produto é um absurdo! A Lei está aí e deve ser cumprida em sua totalidade!) DIANTE DAS AÇÕES TERAPEUTICAS DE QUE ESTE VEGETAL É CAPAZ..." Depois disto induzem a venda do mesmo.





Devido a todos os fatores mencionados, oriento a todos os letores deste e-mail que NÃO CONSUMAM NADA que não venha a ser prescrito por um médico. Antes de qq coisa procure verificar com seu médico algumas informações a respeito de qq produto. E sempre desconfiem do chamado: MILAGRE!

 

OBS: Enquanto as lacunas existentes em aberto a respeito de informações detalhadas acerca deste produto não forem preenchidas irei continuar a NÃO aconselhar a compra/uso do PRODUTO HARP 100, que ao meu ver é PERIGOSO E ILEGAL!

64267 visitas | 2 comentário(s)

Permalink:

Comentários e Respostas 2 comentário(s)